“Alegrai-vos no Senhor” (Fl 4,4-13)

“Alegrai-vos sempre no Senhor.Repito:alegrai-vos!Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade.O Senhor está próximo.Não vos inquieteis com nada!Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações,mediante a oração,as súplicas e a ação de graças.E a paz de Deus que excede toda a inteligência,haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos,em Cristo Jesus.Além disso,irmãos,tudo que é verdadeiro,tudo o que é nobre,tudo o que é justo,tudo o que é puro,tudo o que é amável,tudo o que é de boa fama,tudo o que é virtuoso e louvável,eis o que deve ocupar vossos pensamentos.O que aprendestes,recebestes,ouvistes e observastes em mim,isto praticai,e o da paz estará convosco.Fiquei imensamente contente,no Senhor,porque,finalmente,vi reflorescer o vosso interesse por mim.É verdade que sempre pensáveis nisso,mas vos faltava oportunidade de mostrá-lo.Não é minha penúria que me faz falar.Aprendi a contentar-me com o que tenho.Sei viver na penúria,e sei também viver na abundância e a padecer necessidade.Tudo posso naquele que me conforta”.(Fl 4,4-13).

Começando essa formação de espiritualidade no Blog da Pastoral da Acolhida,pensamos em um modo de falarmos plenamente no coração dos agentes da Pastoral da Acolhida.Pois bem,a nossa matéria começa com uma profunda espiritualidade sobre o tema muito inspirado no contexto bíblico que acabamos de ler,a importância desse relato bíblico narrado na Carta de São Paulo aos Filipenses,nos fala sobre a alegria que vivemos plenamente no encontro com o Senhor.A nossa condição de perseverar no amor de Deus,se transforma um propósito de uma vida relativamente no sentido de uma vida melhor na formação do Agente de pastoral.

A evangelização se torna capaz para propositar bem essa afirmação em um grande contexto de que todos nós produzimos uma nova evangelização dentro da Igreja principalmente em relação com quem nós convivemos.“Deus é infinitamente bom e todas as suas obras são boas.Todavia,ninguém escapa à experiência do sofrimento,dos males existentes na natureza-que aparecem ligados às limitações próprias das criaturas-e,sobretudo,à questão do mal moral.”(CIC 385).

Apesar desse sentido,nós como seres humanos podemos incentivar que todos nós devemos lutar contra todo o tipo de male em relação a todas as dificuldades que nós temos no dia a dia.Sempre é preciso perseverar na oração todos os dias,a partir daí,o cristã é conduzido para a experiência viva de contemplar na oração e aí a promessa de Deus surgirá no seu coração,o que mais alimenta na alma é sempre fundamental lembrarmos disso que muitos de nós queremos ter um objetivo maior para um exemplo de uma forma de perseverar na fé e no amor.“O pecado está presente na história do homem;seria inútil tentar ignorá-lo ou dar a esta realidade obscura outros nomes.Para tentarmos compreender o que é o pecado,é preciso antes de tudo reconhecer a ligação do homem com Deus,pois fora desta relação o mal do pecado não é desmascarado em sua verdadeira identidade de recusa e de oposição a Deus,embora continue a pesar sobre a vida do homem e sobre a história”.(CIC 386).

A Constituição Pastoral Gaudium et Spes nos ensina que“Constituído por Deus em estado de justiça,o homem contudo,instigado pelo Malígno,desde o início da história abusou da própria liberdade.Levantou-se contra Deus desejando atingir seu fim fora dele.Apesar de conhecerem a Deus,não o glorificaram como Deus.O seu coração insensato se obscureceu e eles serviram á criatura ao invés do Criador.”(cf.GS.13).

Pois bem,com essa afirmação da Igreja,é preciso saber que a necessidade de que o ser humano se manifeste em fazer o bem e evitar de fazer o mal,pois o que contribui para que a humanidade seja de fato um exemplo de vida para aqueles que gostam de ter a capacidade de serem alegres na esperança e fortes na tribulação(cf.Rm 12,12).Portanto,a alegria para nós se torna capaz em tornar um exemplo de vida para muitos que necessitam desse exemplo de que a alegria é o melhor remédio para a nossa perseverança no amor de Deus,colocando em prática essa fonte extraordinária em grandes passos de viver uma forma de se tornar firmes e fortes na oração.Outro grande exemplo também é a formação dos que estão próximos de Deus.“Vê onde pões teu pé quando entras no Templo do Senhor.Mais vale a obediência que os sacrifícios dos insensatos,porque eles só sabem fazer o mal!”(Ecles 4,17).

Pois bem,esse é o objetivo de estarmos perante aos projetos de Deus,segundo o seu plano de amor,e da história da salvação da humanidade,pois o nosso objetivo é ainda maior:“À luz desta Revelação,a vocação sublime e ao mesmo tempo a profunda miséria que os homens sentem,encontram a sua razão última.”(Gaudium et Spes 13).Para nós,é muito fundamental saber que a nossa vida,se transforma em um novo passo firme para que nós saibamos então encontrar o verdadeiro objetivo da graça que se renove à todo instante,sabendo que é preciso perseverar o amor de Deus através da caridade.

“Entretanto,enquanto há tentativas de defesa,não vislumbramos ainda o mal em sua maior profundidade.Este começa a mostrar o seu verdadeiro rosto sombrio na hora em que entra em cena o cinismo dos que não apenas praticam o mal,mas se deleitam nele.”(Frei Antônio Moser,Teologia Moral:Questões Vitais,Vozes,Petrópolis,2005).

Portanto,nós podemos então observar o quanto que o mal se faz presente na história da humanidade,isso requer que o ser humano possa constituir melhor uma condição melhor de se evitar de fazer o mal ao próximo,sendo que com essas virtudes que colocamos aqui,é muito fundamental a experimentar a fazer o bem,evitando sempre o domínio do pecado atrapalhar a nossa oração à Deus,é necessário que esse “cenário” do pecado não intervenha a invadir o coração do ser humano sempre transformando a vida do homem para cometer qualquer delito.Concluindo essa nossa reflexão,a nossa experiência de viver bem à santidade,é uma transformação próxima do amor de Deus,sendo que o homem seja conduzido para fazer o bem à toda a humanidade.

Deus abençôe!

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Joseph Charles D´almada Batista

Pastoral da Acolhida-Paróquia do Sagrado Coração de Jesus-Diocese de Campos dos Goytacazes,RJ

Anúncios

Acolhida:Fonte de evangelização

“Pedi e vos será dado!Procurai e encontrareis! Batei a porta e a porta vos será aberta!Pois todo aquele que pede recebe,quem procura encontra,e a quem bate,a porta será aberta”.(Mt 7,7-8).

Estimados irmãos da Pastoral da Acolhida.Começo esse momento de reflexão com todos vocês para que todos nós possamos então relacionar um verdadeiro ato de amor e de compreensão ao refletirmos sobre esse tema muito fundamental para nós.O objetivo dessa nossa reflexão,é falar exatamente desse sentido de uma fonte de evangelização na Pastoral,através desse projeto de evangelização que a nossa Pastoral permite colocar profundamente na nossa comunidade.“A Igreja sustenta que o reconhecimento de Deus não se opõe de modo algum à dignidade do homem,já que esta dignidade se fundamenta e se aperfeiçoa no próprio Deus.Pois o homem,inteligente e livre, é estabelecido por Deus criador em sociedade”.(Gaudium et Spes,21).

Nesse momento,a Pastoral da Acolhida sempre está disponível à todos os fiéis que necessitam da nossa ajuda,ter consciência no que for necessário para que a evangelização tenha mais animação bíblica da Pastoral.A Exortação Apostólica Verbum Domini do Papa Bento XVI,ensina que “Os que dedicam ao estudo da Sagrada Escritura nunca devem esquecer que as diversas metodologias hermenêuticas têm também na sua base uma concepção filosófica:é preciso examiná-las com grande discernimento,antes de as aplicar aos textos sagrados”.(cf.Verbum Domini 36).

O grande sentido da nossa Pastoral,é transformar uma pastoral eficaz na atividade ou em um projeto de evangelização na Paróquia,o grande exemplo da vida pastoral,é seguir o caminho que a comunidade paroquial possa trabalhar efetivamente na formação da Pastoral e principalmente a formação e a capacitação de Agentes de Pastoral á edificar cada vez mais a um momento de reflexão da Palavra de Deus.“O amor cristão tem duas faces inseparáveis:faz brotar e crescer a comunhão fraterna entre os que acolheram a Palavra do Evangelho (a “koinonia”,a partilha dos bens,a solidariedade,”um só coração e uma só alma”) e leva ao serviço dos pobres,ao cuidado para com os sofredores ao socorro de todos os que precisam,sem discriminação”.(cf.Documento 71 da CNBB,38).

Outro exemplo também é o que pede o Documento 87 da CNBB:“Como discípulos missionários não vamos,aqui,fazer uma análise meramente científica do contexto de nossa missão evangelizadora.Interessa-nos como discípulos missionários de Jesus Cristo em sua Igreja “saber como esse fenômeno afeta a vida de nossos povos e o sentido religioso e ético de nossos irmãos que buscam infatigavelmente o rosto de Deus e,que,no entanto,devem fazê-lo agora desafiados por novas linguagens do domínio técnico,que nem sempre revelam,mas que também ocultam o sentido divino da vida humana redimida em Cristo”.Neste novo contexto sociocultural,”a realidade para o ser humano tornou-se cada vez mais sem brilho e complexa”,ensinando-nos a olhá-la “com mais humildade,sabendo que ela é maior e mais complexa que as simplificações com que constumávamos vê-la em passado ainda não muito distante”.”(Documento 87 da CNBB,14).

Portanto,a evangelização da PA,promove todo o processo de formação espiritual da nossa pastoral,esse é o exemplo que queremos dar um novo passo para frente,assim,nós podemos então evangelizar o próximo,mesmo que sentindo a renovação no coração de cada fiel,que se prepara para um caminho muito mais longo,à serviço da evangelização da Igreja,portanto,é necessário que a nossa missão da Pastoral é transformar e restaurar vidas para um novo caminho de vida e de santidade para cada momento da nossa vida.Que nós podemos então inspirar-nos na missão de acolher aquele que necessita de uma profunda formação espiritual na vida paroquial.

Deus abençõe!

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Joseph Charles D´almada Batista

Pastoral da Acolhida-Paróquia do Sagrado Coração de Jesus,Diocese de Campos dos Goytacazes,RJ

Plano de Evangelização da Pastoral da Acolhida

PLANO DE EVANGELIZAÇÃO DA PASTORAL DA ACOLHIDA

“Pastoral da Acolhida na Dimensão Missionária e na Comunhão da Igreja.”

Estou comunicando a todos que em breve estarei criando no blog da Pastoral da Acolhida um Plano de Evangelização dedicado a todos os agentes da Pastoral da Acolhida,com o tema “Pastoral da Acolhida  na Dimensão Missionária e na Comunhão da Igreja”,e o lema “Acolhei-vos uns aos outros como Cristo vos acolheu”.(Rm 15,7).A criação desse plano traz os seguintes temas em relação a Pastoral:

1-Dimensão Missionária da Pastoral;

2-Conversão Pastoral

3-Acolhimento e Evangelização

4-Comunicação Social

5-Método de meditação de fortalecimento  da Pastoral

6-Acolhimento na Palavra de Deus

7-Projetos de Evangelização

8-Reflexões baseadas no Documento de Aparecida e Documento de Santo Domingo

9-Acolher o próximo:Receber bem o fiel nas Celebrações Eucarísticas

10-Roterização de formação da Pastoral

11-Criação de uma Dimensão Bíblica e da Leitura Orante

12-Interpretação bíblica

13-Pastoral da Acolhida na Dimensão Missionária e na Comunhão da Igreja

14-Evangelização e formação dos Agentes de Pastoral

15-Formação Teológica-Teologia Pastoral

Observação:Em breve iremos criar o Plano de Evangelização da Pastoral da Acolhida quando logo iniciarmos as nossas atividades no mês de março.

Estamos em construção….

queridos irmãos,peço novamente mil desculpas pela minha falta de compromisso com o blog da Pastoral da Pastoral estarei colocando aqui novos artigos e novas formações.

Deus abençõe

Joseph Charles